• Portugues
  • English

Brasil teve 240 mil processos contra custos com a saúde em 2010

Os problemas do brasileiro com a saúde vão além da qualidade do serviço oferecido, tanto pela rede pública quanto pela rede particular. A população paga caro por serviços que nem sempre correspondem às necessidades reais do cidadão. Segundo informações do Banco Mundial, somente em 2010, o Brasil registrou cerca de 240 mil processos judiciais contra os altos preços dos serviços médicos.

Com o aumento da expectativa de vida chegando a 74,6 no Brasil em 2012, cresce também a necessidade por produtos e serviços para manter a saúde. Para especialistas, esse aumento da demanda acompanhado pela alta dos preços ocorre por conta falta de políticas públicas adequadas para o setor.

Essas medidas não vem sendo criadas na mesma velocidade que as mudanças sociais. Apesar de mais de 70 milhões de pessoas terem saído da situação de pobreza durante a última década, muitos países mantiveram políticas que não foram projetadas de maneira participativa nem preparadas para os novos obstáculos que foram surgindo com o passar do tempo.

Para a especialista em saúde do Instituto do Banco Mundial, apesar de a democratização desse tipo de serviço ter melhorado em países como os da América Latina, é preciso repensar o conceito de saúde. “Os sistemas de prestação de serviços devem ser centrados no indivíduo e no paciente, além de enfatizar uma abordagem mais integrada entre o prestador e o usuário do sistema de saúde”, afirma María Escobar.

da equipe WBB